terça-feira, 15 de julho de 2008

sem


amigo chamou-me hoje pra sair.
cheguei até o portão e já meu deu vontade de ficar em casa.
quis ficar pra sentir saudade de você. do cheiro do seu corpo no meu quarto de cérebro.
é aqui que está tudo que tenho de você;
essse cheiro que imagino e aspiro profundamente, sua roupa de trabalho e seu suor nela, os fios de seus cabelos no banheiro,
- toquei-os esta noite? - , seu sorriso enviezado, engraçado e natural.
lá está sua presença, inerte como na foto, pintada, eterna.
até eu me lembrar novamente e perceber que nunca esteve fora deste quarto.
apenas aqui.

Nenhum comentário: