sexta-feira, 8 de agosto de 2008

um, dois

Os olhares enganaram. Do outro lado os olhos não viram o que não queriam ver. Foram se encontrar e não disseram. Não podiam se ter.





Tudo é falta. Tudo é desassossego, esta palavra que sopra. O coração não olha nem mede conseqüência, por isto tromba, tropeça e se engana. Sabedoria vem de saber, esperar e pesar. O coração? Só pesar.

Um comentário:

Anônimo disse...

Sim, provavelmente por isso e