terça-feira, 31 de março de 2009

os tais

onde?
onde estarão os seres amenos?
os que queremos ao lado.
estarão em algum lugar especial para eles?
talvez estejam dentro do vidro de figos que Tia Corália fez.
ou devem se encontrar,
e, se sentando em cadeiras de madeira, falam de mim.
e de você.
riem-se, como meninos e meninas levadas,
e se escondendo de nós, plantam seus sorrisos belos,
suas palavras queridas, suas faces tão belas, em terras cultivadas por nós.
talvez estejam na lombada seguinte da estrada.
conheces?
nos olham distante, não vemos se nos vêmm.
quando se deitam, olhamos seus corpos verticais,
colocando seus cabelos por trás da orelha.
são meros os meus.
são manada, estas crianças,
tranquilos são, os que comem,
os que escolhem os sais, os tais, os quais.

6 comentários:

Fernanda Fernandes Fontes disse...

...e os ãos!

Entendido o pq do "onde" agora...

..talvez ali, onde meus olhos vêem e minhas mãos não alcançam...

Bjs

Cleyton disse...

Que linda arquitetura-ternura textual!

Jeniffer Santos disse...

gostei xD

parabéns !!!!!

;*

Ricardo Esteves disse...

Talvez um dia os encontramos!!
o//
o filme é As horas, muuuuuuito bom
pra vc que faz poemas nao pode deixar de ver ;)

MARCOS disse...

Ricardo, obrigado por...tudo!
abraço e volte sempre!

Fragmentos Betty Martins disse...

._______querido Marcos



amei o seu "espaço"



inquietante______"os tais"






beijO______ternO