terça-feira, 30 de junho de 2009

suspende

não acho que seja o bastante,
para bastar,
os instantes colocados (o meu sobre o seu).
venha o corpo,
venha a voz,
vejo os olhos (partidos, enviados. aos pedaços compartilhados).
sei do caber,
do espaço que ainda há (mas, do outro lado cabendo, conterá?).
lembro vagamente, (memória tenta o futuro),
da viagem na serra onde ouvi a voz da infância (o passado nos contenta).
falo vago,
viajo ao som do que completa minha fala,
me suspende... (suspiro)

3 comentários:

Talita Prates disse...

***Suspiro.

Bj.

Luna Sanchez disse...

Pensei que fosse outro "suspender". Gostei mais desse, sem dúvidas.

Dois beijos,

ℓυηα

Cristal - a louca. disse...

Suspende.
Mas não os instantes.

Beijundas