terça-feira, 9 de junho de 2009

vento

era um vento.
pequenino, bem pequeno.
quase menina.
era fêmea, o vento.
era verde. e ainda.

8 comentários:

Ana P. disse...

Isso... me lembrou uma música. Mas como ainda estou com sono, não sei se me lembrou corretamente.

Prontofalei!

i ILÓGICO disse...

ana: putz!
será que eu fiz de novo? é que eu tenho dupla, às vezes até tripla personalidade musical, fora outras, de outros tipos...acho que o chico irá entender...

disse...

Humm isso lembrou Fábio Jr...
Corações, corações tão pequeninos, grãos de areia, tão fininhos... que qualquer vento menino, leva pra outro lugar...

i ILÓGICO disse...

sério gente...chama o ECAD...
eu quero receber destes caras!

Denise disse...

menina...nina...na
meninazinha pequeninha


acabou chorara ficou tudo lindo de manhã cedinho e no cá cá cá a fé fé fé ....

lindo lindo

De

Luna Sanchez disse...

Vento fêmea sopra com mais delicadeza, mas não com menos força.

Gostei disso.

Um beijo,

ℓυηα

i ILÓGICO disse...

denise: espero que também os novos baianos me paguem pela chupada futurista (gente! chupada é um termo publicitário!)...rs

luna: adoooro as fêmeas de vento...

Talita Prates disse...

Ops, me identifiquei. :S
hau