sexta-feira, 7 de agosto de 2009

quanto mais

Quanto mais próximo do impossível, mais invade-me o desejo de ser tudo.

Assim tenho inteiro, o sentido das coisas que me fazem ser completo,

a esperança de viver totalmente daquilo que me sempre moveu.

É esta paixão,

esta coisa absoluta, absurdamente viva, que quando permitida,

vorazmente nos engole.

E em troca de ser alimentada,

suspende no ar os que vivem poucos anos.

Mas tanto vivem,

que os anos não existem.

Quero-a, desejo-a, amo-a,

e ser tanto assim,

por tão pouco tempo e tão curto tempo,

que minhas vontades, minhas vidas, junto-as e entrego, me dou para conhecer as suas.

Acompanho-a,

minha,

por estar em tão grande vontade de viver e de ser este ser que cria, pensa, vive e observa.

Um comentário:

Érica disse...

A paixão que te move te faz completo.
Viver sem dúvida independe do tempo que passe, só dependo do tempo que vive. O tempo parado passando não é história, é nada.
Se quer, se ama, aproveita o tempo que tens, por mais curto que seja e bebe toda a essência desses instantes pra quando acabar, sobrar o sabor da lembrança feliz.
Beijos