domingo, 27 de setembro de 2009

uns

hoje seria o dia que os muros seriam levantados.
a divisão, a partilha, um lado aqui e outro aí.
as escolhas de rotas, tempos, bagagens, roupas e lençóis.

ternamente os olhos ateram-se ao fato de consumirem-se.
mansamente as mãos se deram ao carinho.
dormente as pernas de tanta espera, cruzaram-se.

e tudo era, em volta, e à volta; uns olhares, umas palavras, uns risos.

2 comentários:

Bela disse...

E de repente o que seria tranformou-se
simples
e ficou tudo bem
sempre.
Abraços moço ;)

i ILÓGICO disse...

bela: simples é bom...