segunda-feira, 14 de julho de 2008

ainda não?


não estou onde você está provavelmente. onde imagino e sonho que esteja./ eu sei que é onde eu estava antes, não sei se você sabe disto. mas você sabe que eu te encontrei do lado de fora./ frio, é este o mundo, as pessoas não tem cores, nem nomes, nem formas./ não esquecí outro. a água que bebi, a canção que ouvi, tudo em mim. sendo tão pequeno./ de uma vez só aconteceu comigo, não sei se com você foi assim./ quando coloquei o pé na trilha eu não olhei para trás, mas o que vinha comigo me pegou quando eu menos esperava. e então veio o tropeço. / escapei de me machucar mais, de outras vezes, de outras formas. não sei se com você foi diferente./ talvez você entenda o que te faz estar assim calada e distante./ e assim será minha vida. entregue a quem é realmente importante, que me dará verdadeiramente a vida./ meu lado carne e paixão não me escapa. não sei se com você é assim./ minha pergunta deveria ser feito de forma direta, sem intermediários. a resposta não é sua.

Nenhum comentário: