domingo, 1 de março de 2009

como água...

o amor não é porto de chegada,
apenas de partida,
(sem destino)
é também de parada,
(rápida)
o amor não me convence
não lhe dou tempo,
não me gruda mais na pele,
chega e vai,
(como água da Copasa)

2 comentários:

Nayara .NY disse...

Amor?
O que é isso? (rs)
Estou correndo dele,
o problema é que às
vezes ele corre atrás de mim,
e quando a gente para pra descansar
é um abraço...

Milson Veloso disse...

O amor transita por caminhos desconhecidos. Mas sua beleza está mesmo na instataneidade. No Ir e Vir de cada instante. Acredito que viver deveria ser sempre assim, sem preocupação com o que nos espera, apenas um transitar, como o amor, como o abastecimento (ou a falta) de água da Copasa...
Rsrsrs...
Muito bom seu pensamento...
(P.S.: um dia também quero aprender a desgrudar de tudo, até mesmo do amor)