segunda-feira, 24 de outubro de 2011

não te vejo


como explicar o inexplicável?
como dizer te amo, estando tão longe.
sinto arcos e mais arcos me prendendo,
e me dizem:
sepultado! sepultado!

como crer depois de tanto tempo?

como não crer em tanta solidão?
quero crer, mas não te vejo.

Nenhum comentário: