terça-feira, 25 de agosto de 2009

vão

Há um vão entre mim e tudo que quero de amar.
Suas palavras fazem o traço para o passar.
Meus medos vão e tocam o outro lado.
Terra sua.
Você é de um pedaço aqui, dentro de mim.
Sou seu deitado em ti.
Homem agora enfim em si.
Sua causa, eu vou.



Uma única palavra (vão) me trouxe a ponte de onde te vi.

3 comentários:

Fernanda Fernandes Fontes disse...

Há sempre um vão...e sempre uma vontade de ir além, ir "lá", ir onde...eu quero ir...e por ora, ai!, fico...

Leo Lemos... disse...

Q lindo, e eu me vejo em suas palavras simples. Que prazer ler você.

Carola Guimarães disse...

Essas coisas que se vão e aqui deixão o vão.. Este que movimenta emoção! (:

Muito bom!